A vida passa, mas as lembranças ficam

1b3ba6a7e29fb7648c90278e606aabbd

 

Eu sinto falta de um grupo de amigas, parece que todas que havia ao meu redor sumiram e só ficaram as lembranças. Parece que o que eu fui no passado não sou mais hoje a mesma pessoa, bom, posso até mesmo não ser, mas parece que não foi pra melhor. Vez em quando acho que por sempre ter tido muitos amigos e participar de grupos grandes com muitas amizades e que depois fiquei sabendo que poucas foram verdadeiras, me dá essa carência de vez em quando. Sim, é carência sim, pois tenho tudo que preciso em minhas mãos e não me falta nada. Deus me concede tudo que posso e o que eu quero vem com meu esforço diário. Não poso reclamar mas sinto falta.

Sinto fala da época da escola, onde comemorava o dia que não tinha o ultimo horário para poder ir a uma lan house ver o Orkut. Mesmo tendo o meu computador com internet em casa, eu preferia ir a um lugar onde estava junto aos meus amigos. Saudade também das idas as lanchonetes em pleno meio dia, ficando o resto do dia sem comer, pois na hora do almoço preferiu comer uma coxinha enorme de frango com catupiry do que almoçar alo saudável. Talvez seja por isso que hoje prefiro minha comidinha bem feita no almoço do que qualquer outra coisa que me oferecerem.

Dia desses olhando umas fotos antigas em meus arquivos, vi como eu estava feliz em poder ir a um show e dançar junto com minhas amigas, que hoje não são tão próximas como antes, mas que estão e sempre estiveram dentro do coração. Lembro-me de cada conversa, madrugadas e mais madrugadas perdidas, e que na maioria das vezes eu as deixava falando até que um dia me deixaram um lindo recado “Bia, sua vaquinha, eu te amo, e antes de dormir pelo menos se despeça da gente”. Confesso que não me esqueci desse dia e nem quero esquecer.

Essa madrugada vi as lembranças do facebook. Falava sobre um dos encontros, que foram um dos mais divertidos que já tive. Um das poucas coisas que tenho na minha vida para contar aos meus filhos quando tiver um. Mas de uma coisa eu sei: a vida passa, mas as lembranças ficam. As melhores possíveis, pra falar a verdade.

Post Author
Bianca Rocha
Aquariana e bipolar, moça da cidade mas que passou a maior parte da vida na interior. Hoje, depois de muitos desencontros com o que seguir profissionalmente, estuda jornalismo e gosta de ouvir histórias iguais as que o seu pai contava quando ela era pequena.

DEIXE SEU RECADO USANDO UMA DAS REDES SOCIAIS

Ancorada no Instagram

Junte-se a nós no Instagram