Até onde devemos ir em nome do Amor?

Existem questionamentos que são formulados para balançar com os nossos sentimentos e, principalmente, nos trazer reflexões a cerca de determinados assuntos. Um deles, sem dúvidas, é: Até onde devemos ir em nome do Amor?; Parece até algo estranho de questionar-se, mas esse questionamento é a ponte para evitarmos frustrações e adquirirmos um amadurecimento diante das situações que o “Amor” nos proporciona. Se pensarmos nas situações vamos sermos capazes de irmos de traição até o perdão e, ainda assim, não iremos concluir todas as lacunas abertas pelas dúvidas relacionadas ao limite do Amor que devemos chegar. Iremos agora viajarmos numa história de uma garota que suportou diversas situações em nome do Amor. Iremos chama-la de Julieta!
“Tudo iniciou-se quando Julieta apaixonou-se por um garoto que não sabia amar — Parece estranho, mas existem pessoas que não sabem qual o verdadeiro significado do Amor — Ela dedicou-se por completo aos seus sentimentos, porém não era correspondida da mesma forma. De um bom dia carinhoso até o durma bem, a incrível Julieta era capaz de demonstrar o quão importante aquele garoto era para ela. Todos os dias pacientemente Julieta era apedrejada com palavras frias que ela não desejava nem que seu pior inimigo fosse capaz de escuta-lás. Mas, ela suportava. — O amor tudo suporta! — Julieta, que sabia que o verdadeiro amor excede todo entendimento e nos enchem das melhores plenitudes da vida, era uma guerreira do Amor. Traída diversas vezes, chegou a escutar que seu beijo, sua companhia, seu carinho eram adoráveis. Entretanto, existia outra pessoa que proporcionava tudo isso e era melhor. — Existem palavras e situações que geram complexos e que destroem as expectativas — Mas a guerreira do Amor estava firme a perdoar — O amor perdoa —, até o dia que ela resolveu tomar para si o pensamento que para o amor existem limites. Até onde devemos ir em nome do Amor? Pare, reflita e conclua! O amor é um sentimento que cria expectativas diante da situação que estamos vivendo. Mas até para ele existem limites! Não podemos atribuir valores à algo que não é digno de recebe-los. O principal problema enfrentado pelas pessoas que estão envolvidas pelo amor é achar que tudo que vem dele é lindo. Mas depende muito da forma que você conduz o sentimento. Se rega-lo de forma construtiva irá obter coisas magnificas proporcionadas por ele. Mas como fazer isso? Impondo limites! Impor limites não é reduzir o significado do sentimento, mas é respeitar as suas expectativas. Quando se há presença de frustrações é por conta do “se jogar de cabeça” no sentimento e, consequentemente, há uma destruição das expectativas feitas pelo seu psicológico. Pare, reflita e conclua: Há limites para o amor e esses limites não reduzem o significado do sentimento, mas mantém suas expectativas protegidas de falsos amores.

 

 

Post Author
Murilo Ferreira
Seminarista em Teologia que traz consigo uma fixação por aconselhamento pessoal com ênfase na parte sentimental. Suas paixões são divididas em duas partes: As concretas — Deus e Família, e às abstratas — Viagens, Praias e tudo aquilo que envolve o auxílio ao próximo. Criador de uma FanPage denominada de Eterno Amor Meu na rede social Facebook.

DEIXE SEU RECADO USANDO UMA DAS REDES SOCIAIS

Ancorada no Instagram

Junte-se a nós no Instagram