O que é o amor?

3ff8d314d0ab7027e360c553a1d984b6

Na minha época do ensino médio, meu professor de filosofia certa vez questionou aos alunos da classe qual o significado do amor. Como poucos alunos puderam responder a tal pergunta, ele nos pediu para que pesquisássemos sobre o assunto. Mas afinal, o que é o amor?

O amor, segundo alguns filósofos, vai além de qualquer que seja aparência estética e de ordem interior. Amar é a busca do ser por algo que te complete. Vejamos um exemplo: Uma pessoa diz que sente um vazio por dentro. Isso pode ser uma antecipação a buscar do amor. Isso tem uma séria relação com a filosofia, pois, um ser nasce como um amor e na sua vida ele se encontra na procura de mais conhecimento, segundo Platão no famoso livro “O Banquete”. Mas para algumas pessoas, o verdadeiro amor é o sentimento de busca pelo que falta, e algumas acham que este vazio pode ser ocupado por uma diversidade de objetos. amar é buscar no outro uma satisfação de carências emocionais e espirituais.

Agora, analisando o ponto de vista do filósofo Platão, notamos que a sociedade entende o amor de uma maneira errada ao que ele explica sobre o sentimento. As pessoas tratam o amor platônico como inalcançável, longe do objeto de desejo. Mas como o amor pode ser inalcançável se ele é a busca de algo que nos falta? Outro exemplo que podemos citar é uma pessoa que você ama, mas você sabe (ou acha que sabe) que ele nunca irá lhe amar. Um exemplo de amor platônico. A pessoa fica apenas na vontade e no desejo daquele amor, e não pode utilizar. Mas o que Platão quis realmente dizer foi que o amor é a busca da alma pelo conhecimento e pelo lado espiritual da vida relacionado a alguma lembrança.

Segundo a Bíblia, a palavra de Deus, o apóstolo Paulo escreveu em 1 Corintios 13: 1-13

“Se eu falar em línguas de homens e de anjos, mas não tiver amor, tenho-me tornado um [pedaço de] latão que ressoa ou um címbalo que retine. E se eu tiver o dom de profetizar e estiver familiarizado com todos os segredos sagrados e com todo o conhecimento, e se eu tiver toda a fé, de modo a transplantar montanhas, mas não tiver amor, nada sou. E se eu der todos os meus bens para alimentar os outros, e se eu entregar o meu corpo, para jactar-me, mas não tiver amor, de nada me aproveita. O amor é longânime e benigno. O amor não é ciumento, não se gaba, não se enfuna, não se comporta indecentemente, não procura os seus próprios interesses, não fica encolerizado. Não leva em conta o dano. Não se alegra com a injustiça, mas alegra-se com a verdade. Suporta todas as coisas, acredita todas as coisas, espera todas as coisas, persevera em todas as coisas.  O amor nunca falha. Mas, quer haja [dons de] profetizar, serão eliminados; quer haja línguas, cessarão; quer haja conhecimento, será eliminado. Pois temos conhecimento parcial e profetizamos parcialmente; mas, quando chegar o que é completo, será eliminado o que é parcial.  Quando eu era pequenino, costumava falar como pequenino, pensar como pequenino, raciocinar como pequenino; mas agora que me tornei homem, eliminei as [características] de pequenino. Pois, atualmente vemos em contorno indefinido por meio dum espelho de metal, mas então será face a face. Atualmente eu sei em parte, mas então saberei exatamente, assim como também sou conhecido exatamente. Agora, porém, permanecem a fé, a esperança, o amor, estes três; mas o maior destes é o amor.”

O apóstolo quis mostrar aos cristãos daquela época que existiam coisas muito importantes, como o amor. Mostrou que mesmo se a pessoa tivesse diversas habilidades e realizasse coisas notáveis, sem o amor nada iria funcionar. Mesmo que pratiquem atos contraditórios a palavra de Deus, o amor sempre existirá. Deus é a essência do amor eterno. Ele é o amor baseado nos melhores princípios que podemos ter em nossas vidas. O amor  de Deus nos move a ir além de abrir mão de bens materiais, o amor de Deus nos move a ser íntegros com a humanidade e conosco. No versículo 1, o apóstolo Paulo nos conta que uma pessoa que não tem amor é como um instrumento musical que faz um barulho desagradável, que nos mantem longe em vez de nos unir. No versículo 2 ele cita que uma pessoa sem amor não serve para nada, por mais importante que ela seja, por maior que seja a obra que ela realizou aqui na terra. Se não tiver amor, é invisível aos olhos do Pai.

Ainda segundo a filosofia, o amor jamais será um objeto. O amor se relaciona a vida, formas de pensar e a valores além das aparências. O sentimento amor é bastante complexo, com seus diversos significados. Não nascemos prontos para amar. Nascemos pronto para aprender a amar, e isso se aprende como matemática: PRATICANDO.

Post Author
Bianca Rocha
Aquariana e bipolar, moça da cidade mas que passou a maior parte da vida na interior. Hoje, depois de muitos desencontros com o que seguir profissionalmente, estuda jornalismo e gosta de ouvir histórias iguais as que o seu pai contava quando ela era pequena.

DEIXE SEU RECADO USANDO UMA DAS REDES SOCIAIS

Ancorada no Instagram

Junte-se a nós no Instagram